16 de fev de 2010

Coragem em pessoa

Coragem és mãe. Peito de águia... A ti devo minhas conquistas.
Se pudesses saber o que eu sinto quando não me acompanhas,
Perdição!
Nunca saberás...és suficiente em si mesma e morres por uma causa como a mãe pelo filho.
Agradeço pela constância em minha vida. Se não fosse assim, sequer teria amado.
Preciso de ti para sorrir escondido ou chorar em público. Para dizer não e dizer sim.
Agora, minha vida chega ao fim, mais do que nunca, segura minha mão Coragem.
Aperta que preciso senti-la em minha alma. Não me abandones agora. Nada vai mudar se não estiveres aqui, sei que lhe devo mais do que posso pagar e mesmo assim acredito que cabe mais um pedido: fica.
Me faz lembrar quantos erros cometi por me exceder estando perto de ti e quantos acertos não vivi porque estavas longe. Todos me ensinaram, sim e muito. És amiga e como vês esse é um momento só meu...ninguém pode me acompanhar. Se me faltares será muito sofrido.
Coragem, peito de águia, fique!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faaalaaa...la,la,la,la,la,la,la,la,la...